Palmas-TO, 24 de abril de 2024

WebMail

Linhas de crédito da FINEP são detalhadas durante encontro com pesquisadores e empresários

Atualizado em: 30/01/2024 16h10

Para impulsionar os negócios na região norte do país, representantes da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, apresentaram na manhã desta terça-feira, 30, no auditório da Reitoria da Universidade Federal do Tocantins (UFT), oportunidades para submissão de projetos junto à FINEP, que venham suprir as demandas e desafios tecnológicos não só das instituições de ensino superior quanto para indústrias, e os demais setores produtivos do Estado.

O evento promovido pela Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto), reuniu comunidades científicas, pesquisadores das instituições parceiras da Fundação, empresários e entidades que atuam com tecnologia e inovação.

O diretor-geral da Fapto, Léo Araújo, fez a abertura, momento que adiantou as oportunidades de investimentos em pesquisa com os recursos da Finep. “Agradeço a disponibilidade da Finep em proporcionar este momento com os nossos parceiros que hoje estão aqui conosco. Com recurso financeiro, boas ideias e motivação teremos bons projetos de inovação e empreendimentos. Acreditamos no desenvolvimento da competência local, portanto precisamos produzir nossas próprias soluções, de acordo com as necessidades que temos aqui”, falou.

A diretora técnica, Fernanda Fernandes, aproveitou a ocasião para apresentar como a Fapto poderá ajudar neste processo de submissão dos projetos junto a FINEP. “Estamos preparados para auxiliar empreendedores e pesquisadores na submissão de propostas bem como na execução dos projetos”, disse.

O analista de fomento à inovação da FINEP-Norte, Kallil Maia, apresentou vários editais e chamadas de subvenção econômica e financiamento com diferentes tipos de apoio para as ICTS, empresas e startups na modalidade não reembolsável.

O diretor regional norte da FINEP, Rodrigo de Lima, apresentou os objetivos e as principais linhas de crédito da instituição. “A nossa missão é fomentar a ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos para apresentar nosso portfólio e explicar de que forma ocorre o, e o que é necessário para obter tais financiamentos e assim contribuir para o desenvolvimento e ampliação de mercado e competitividade”, relatou lembrando que a plataforma de apoio e financiamento da Finep, está mais amigável, mais inteligente, com menos exigências para submissão de projetos.

Para o reitor da UFT, Luis Eduardo Bovolato, o volume de recursos substanciais dos diferentes editais, abre novas possibilidades para que a universidade e as demais instituições possam, assim como as empresas, acessarem esses investimentos e melhorar suas infraestruturas. “Aproximar a academia da iniciativa privada, para que juntos possamos sair e construir, não só em uma ação, mas algo que possa ser benéfico para todos é um movimento muito positivo. Estou bastante otimista com os projetos que serão submetidos aos editais”, avaliou o reitor.